Lesados do Banif: “Situação é dramática, mas solução ainda não existe”

Citamos

Notícias ao Minuto

António Costa está de visita ao Funchal, onde se encontrou esta tarde com os lesados do Banif. Tem consciência da “situação dramática de muitas pessoas”, mas “solução ainda não existe”.

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta terça-feira no Funchal que a situação dos lesados do Banif está ainda por resolver e que, ao contrário do que aconteceu com os lesados do BES, “ainda não houve por parte da CMVM um reconhecimento de práticas indevidas na venda dos produtos”.

Tal facto, afirmou Costa, “limita muito da parte do Estado de encontrar mecanismos [como] aqueles que temos encontrado relativamente aos lesados do BES e que permitirão, aliás, entre esta semana e a próxima aprovar no Conselho de Ministros um diploma que encerra este processo todo do BES”.

Lembrando que o Governo tem reunido com a comissão do Banif e que neste momento está a ser concluído o levantamento de situações, “não só em Portugal como também no estrangeiro, em particular na Venezuela e na África do Sul”, o primeiro-ministro garantiu que “em função disso” ver-se-á “que evolução o processo pode ter”.

Visto que, sublinhou, “do ponto de vista da negociação direta com o Santander também não houve até agora evoluções positivas”.

“Gostaríamos que muito rapidamente fosse possível estabilizar o quadro da situação, porque temos bem consciência da situação dramática em que muitas pessoas se encontram. [Mas] a solução ainda não existe, temos de continuar a trabalhar para que ela exista”, firmou.

Questionado pelos jornalistas sobre as reuniões com os vários partidos a propósito da venda do Novo Banco, o primeiro-ministro limitou-se a dizer que as reuniões servem para “informar os vários partidos parlamentares em que ponto se encontram as negociações, quer com o potencial comprador, quer com as instituições europeias”.