Oitante cede 1,5 mil milhões de activos problemáticos do ex-Banif à espanhola Altamira

Citamos

Jornal Económico

 

A sociedade liderada por Miguel Barbosa acaba de anunciar a cedência de uma carteira de activos imobiliarios e crédito malparado à sociedade detida pela Apollo e Santander. A operação teve a assessoria financeira da Alantra e a assessoria legal da Linklaters (por parte do vendedor) e da assessoria legal da Uría (por parte do Comprador).

A Oitante, veículo que ficou com alguns dos activos do Banif que o Santander Totta não quis adquirir na resolução, acaba de anunciar que formalizou hoje a alienação à Altamira Asset Management da sua unidade de negócio responsável pela gestão dos ativos imobiliários e pela gestão da carteira de crédito.

A Altamira é a líder espanhola na gestão de créditos vencidos que é detida em 85% pelo fundo norte-americano Apollo e em 15% pelo Banco Santander.

O comunicado da instituição liderada por Miguel Barbosa avança que em paralelo, foi celebrado um contrato de prestação de serviços de administração, gestão e venda de um conjunto de ativos no valor aproximado de 1,5 mil milhões de euros, compostos, essencialmente, por ativos imobiliários e non performing loans (malparado).

“A Oitante acredita que a conclusão desta transação permitirá a criação de uma nova plataforma de servicing em Portugal, trazendo as melhores práticas internacionais nesta área, com vista a incrementar o ritmo de monetização dos ativos imobiliários e dos non performing loans da Oitante e maximizar o valor resultante da sua alienação”, diz o comunicado.

A operacão  de venda foi estruturada de modo a assegurar à Oitante um encaixe financeiro importante, “mas também a preservação dos postos de trabalho afetos às unidades de negócio alienadas”, assegura a instituição.

“Embora seja uma tipologia de operação bastante presente em alguns mercados internacionais trata-se da primeira operação do género a ser conduzida em Portugal, donde se destaca o seu pioneirismo em território nacional”, explica a Oitante.

Assim, através da concretização desta operação “a Oitante dá continuidade à prossecução do objetivo para que foi constituída, nomeadamente a alienação dos seus elementos patrimoniais assegurando a maximização do seu valor”, adianta o comunicado.

A Altamira é uma entidade líder na gestão de ativos imobiliários e de non performing loans no mercado espanhol, emprega cerca de 700 profissionais e tem sob gestão cerca de 50 mil milhões de euros de ativos, tendo como clientes entidades bancárias de referência no mercado espanhol e no mercado internacional.

“Esta aquisição demonstra o investimento estratégico da Altamira no mercado Português e onde tem como objectivo ser um servicer de referência”.

A sociedade explica que “o processo concursal lançado teve a participação de um conjunto bastante alargado de interessados, entre os quais se encontravam, juntamente com o candidato selecionado, aqueles que o mercado genericamente reconhece como os maiores, mais credenciados e mais sofisticados players desta indústria a nível europeu sendo, por isso, os mais capacitados a aportar valor acrescentado”.

A operação teve a assessoria financeira da Alantra e a assessoria legal da Linklaters (por parte do vendedor) e da assessoria legal da Uría (por parte do Comprador).