Banco de Portugal confirma revogação da licença do Banif e pedido de liquidação judicial

Citamos

Negócios

A autoridade liderada por Carlos Costa confirmou que o BCE pediu a revogação da licença do Banif no final de Maio, e que foi requerido o início do processo de liquidação judicial.

O Banco de Portugal confirmou esta segunda-feira, 25 de Junho, que o Banco Central Europeu revogou a licença do Banif para o exercício da actividade bancária,tal como o Negócios avançou no início deste mês.

“No dia 22 de Maio de 2018, o Banco Central Europeu revogou a autorização do Banif – Banco Internacional do Funchal, S.A. (“BANIF”) para o exercício da actividade de instituição de crédito. A decisão de revogação da autorização do BANIF implica a dissolução e a entrada em liquidação do banco”, revela em comunicado a autoridade liderada por Carlos Costa.

Desta forma, o Banco de Portugal requereu, junto do tribunal competente, o início da liquidação judicial da instituição bancária, cuja resolução foi decidida em Dezembro de 2015.

No breve comunicado, o Banco de Portugal agradece ainda ao conselho de administração do Banif, que foi nomeado após a resolução, “a dedicação e competência demonstradas no exercício das suas funções, em condições particularmente complexas”.

No âmbito da resolução do banco sediado no Funchal, foi decidida a sua divisão por três entidades: Santander Totta, Oitante e Banif, sendo que neste último ficou um “conjunto muito residual de activos, passivos e elementos extrapatrimoniais essencialmente ligados a entidades do próprio Grupo Banif”.